As Eleitas – Alana Ruas

Oi, pessoal! Eu sei que já tem um bom tempo que não posto aqui, mas é que a criatividade mais o tempo não deixam. E hoje o post nem está relacionado ao Ballet, é sobre outro assunto.

A minha prima Alana Ruas, que estuda design de moda e possui um blog onde ela posta diferentes looks que são montados por ela, está participando de um concurso da Revista Gloss, chamado “As Eleitas”, no qual ela foi uma das 50 escolhidas pela comissão organizadora. Agora, a próxima etapa é ser uma das 5 pessoas mais votadas, por isso, eu quis ajudá-la aqui no blog com o voto de vocês. Sei que o “Jornada de uma Bailarina” não é muito conhecido, mas o voto de quem quiser ser solidário já influencia bastante. É só clicar aqui e votar quantas vezes você achar necessário.

Caso ela passe na 1ª fase, é o que torcemos para acontecer, pra isso precisamos da sua ajuda, ela ficará entre as 5 mais votadas e participará da gravação de uma série para internet com provas de make, moda e unha, sendo que o público decidirá quem será a vencedora, que ganhará Foto na capa promocional da Revista Gloss + Viagem com acompanhante para Nova York + US$ 1000 em compras!

Portanto, por favor, votem! Não custa nada!

Obrigada por quem fizer esse favor por minha prima! Beeeijos!

Anúncios

Precisa dizer mais alguma coisa?

Encontrei essa imagem não me lembro onde mas ela serve de exemplo pra muitas pessoas. Ninguém nunca veio me perguntar, que eu me lembre não,  se pelo fato de ser gordinha ou mais velha poderia fazer ballet. Talvez ninguém tenha me feito essa pergunta porque sabe que não tenho o corpo que é exigido, e isso não esquenta a minha cabeça… Então, para não ter uma primeira vez, só olhe para foto abaixo, ela responde todos os questionamentos.

Olha que não é qualquer um que consegue ficar com a perna retinha na ponta, isso exige muito esforço e dedicação. Esta bailarina recebe todo o meu aplauso, principalmente por ser uma das poucas pessoas que tem a coragem de fazer ballet independente de outros fatores.

Mais uma ano de ponta

Lembrei só hoje, mas ainda é tempo… ontem eu fiz mais um ano com as sapatilhas de ponta. E que venham mais!

E o DVD chegou…

Isso mesmo, meu “trenzim lindo” chegou ontem. Fiquei tão feliz… agora esse vai ser o primeiro de muitos outros que virão. Não sou acostumada a colecionar coisas, mas DVD’s de Ballet começarão a ser a minha nova coleção.

A foto abaixo é só pra vocês conferirem que veio tudo direitinho, é original mesmo.

Então, pra quem estiver à fim de comprar DVD’s, Blu-Rays ou livros de ballet e não consegue encontrar, porque é realmente difícil, a Livraria Cultura é uma ótima opção, lá tem muitos DVD’s mesmo, até alguns que são mais novos. É só passar o mouse sobre “DVDs e Blu-Rays” e depois clicar no link “Ballet”.

Como tudo ocorreu, parte 2

Dessa vez vai ser tudo mais resumido porque vocês já sabem como eram as minhas coreografias. Detalhes no post  Como tudo ocorreu, parte 1.

Bem, infelizmente houve um probleminha antes de tudo começar. Havia um pessoal de uma banda no palco da praça ensaiando para a apresentação deles que era depois da nossa. A nossa apresentação estava marcada para às 19 horas e eles demoraram a sair do palco, sem contar que o palco estava cheio de instrumentos. No final, nós dançamos do mesmo jeito, com os instrumentos afastados para a trás do palco e com um enorme atraso, pois a gente ainda tinha que se arrumar. Apesar de que praticamente todo mundo já tinha ido maquiado e com o penteado. Eu, por exemplo, fui maquiada e com a roupa por baixo de um vestido, só faltava coloca o tutu, e o penteado a minha colega de ballet fez enquanto a gente esperava o povo desocupar o palco.

Fora isso, deu tudo certo. Algumas coreografias foram cortadas, outras que tinha umas oito meninas dançaram só duas. E, finalmente, nós dançamos a do Outono que não deu para dançarmos no Teatro. Confesso que parece que na hora eu tinha esquecido a coreografia toda, estava meio perdida, mas errei só no finalzinho porque o meu penteado estava soltando e eu acabei me preocupando com ele e não prestando muita atenção na coreografia.

Pelo menos ocorreu tudo muito bem e ainda ficamos com gostinho de “Quero mais!”. O melhor de tudo é que a praça lotou, a gente só via gente e mais gente nos prestigiando, e isso é bom porque quem não sabia que aqui tem ballet clássico e dança do ventre e que gostou do espetáculo, vai começar a divulgar mais o trabalho da Corpore, né?!

Coreografia da abertura

Para ver mais fotos, clique aqui.