E no FESTIM…

Ultimamente estou meio desanimada pra escrever aqui, portanto se eu demorar demais pra postar aqui, já sabem…

Como prometido, vou falar sobre o Festival que o In-Cena participou.

A viagem e o FESTIM foram muito bons, muito mesmo. Assistimos várias peças, de vários tipos. Adorei a oportunidade! Foi uma experiência única.

Fomos na sexta e chegamos lá na sexta, e saímos de lá no domingo e chegamos aqui na segunda de madrugada. E foi exatamente no domingo que ocorreu a premiação dos espetáculos. E… tcham-tcham-ram-raaam…

Nós ganhamos 8 prêmios, foi o grupo que mais recebeu premiações. E eu ganhei um, o de melhor atriz coadjuvante. Nossa! Eu nem sabia como reagir na hora que falaram o meu nome. Não sabia se ria ou se chorava de emoção. Só sei que foi uma sensação única.

O grupo recebeu os prêmios de: Melhor Ator Coadjuvante de Espetáculo Infantil, Melhor Atriz Coadjuvante de Espetáculo Infantil, Melhor Ator de Espetáculo Infantil, Melhor Atriz de Espetáculo Infantil, Melhor Ator Revelação, Melhor Atriz Revelação, Excelência Profissional e Melhor Texto.

Algumas fotos:

Abaixo, algumas reportagens que saíram para vocês saberem mais:
InterTV – Jornal Líder dos Vales – Diário do Aço – Blog do Festim

Anúncios

Uma História sem Pé nem Cabeça

Cartaz

No penúltimo post, eu perguntei à vocês se prefeririam que eu postasse sobre as peças em uma ordem cronológica ou se eu deveria postar sobre a peça que eu irei apresentar futuramente. E só a Cyndi respondeu, então eu vou seguir o que ela sugeriu.

Primeiramente, contarei a história para vocês. O texto é do nosso professor, diretor e ator André Luiz Dias. A peça conta a história de quatro crianças, sendo duas delas irmãos. São duas meninas e dois meninos, e como todos sabem, quando crianças, nós costumamos ter uma certa guerra entre os sexos. Meninas contra meninos e vice-versa.

Uma das meninas (eu) é a mais briguenta e se acha superior, a outra é a que tem as piores ideias e por isso ela segue as “ordens” da sua amiga. Já um dos meninos é marrento e não aceita que as meninas mandem, enquanto o outro é abestalhado.

E, no fim de todas as brigas que se passam em uma rua, eles descobrem que não podem viver discutindo, que cada um precisa da companhia do outro.

O Grupo In-Cena já apresentou essa peça várias vezes. Lembro que apresentamos em Abril de 2009 pela primeira vez (nossa, já faz 2 anos) e foram quatro apresentações. Depois, no mesmo ano, apresentamos pra várias escolas da cidade, tanto públicas quanto particulares.  Lembro que foi uma maratona que fizemos. Cansou, mas valeu à pena. Teve também, acho que três ou quatro apresentações em Poté, mas não me recordo se foi na semana das crianças também. E, finalmente, fizemos a última apresentação em outubro do ano passado, na cidade de Ataléia.

Abaixo algumas fotos das apresentações e outras tiradas em estúdio. Obs.: Resolvi colocar as fotos em um tamanho menor, senão o post fica grande demais. Mas é só clicar nelas que dá para vê-las melhor.

Momentos antes da estréia

Foto de Fernando Fotógrafo

Foto de Fernando Fotógrafo

Poté - Bastidores

Apresentação em Poté

Apresentação em Poté

PS: Eu sou a de peruca roxa, ou lilás. Tanto faz, o importante é entender.

Algumas notícias…

Hey, gente! Desculpem eu ter trocado muito o tema (o design dele) do blog. Mas agora, acredito que este atual dure mais tempo.

Aqui abaixo, a foto do print que tirei do blog Festival Nacional de Teatro de Timóteo sobre a lista dos aprovados. PS: A foto está pequena, mas é só clicar nela pra poder ampliá-la:

Hoje aconteceu algo que me deixou muito chateada, mas prefiro não comentar aqui. Por isso, não sei se terei cabeça pra postar aqui com muita frequência.

Mas, mudando de assunto, depois que eu vi um vídeo no blog Amor à dança no qual a bailarina mistura Ballet Clássico com Dança do Ventre, me deu vontade começar a fazer aula de Dança do Ventre. Vou conversar com minha mãe pra ver no que dá.

Beeeijocas pra todos! :)

Felicidade à mil

Gente, acabei de receber uma notícia muito boa. Fiquei feliz demais da conta!

Primeiro vou falar do que eu já tinha programado falar e depois vem a ótima notícia. OK?!

Hoje foi a minha apresentação daquela coreografia que eu havia comentado. Foi horrível, na hora eu fiquei nervosa e esqueci uma parte da coreografia. Mas o que importa é que eu fiz com carinho, e também foi a primeira vez de muita que virão. Além disso, eu fiquei meio perdida no espaço, porque eu acostumei a treinar no quarto, pequeno por sinal, aí eu senti que deveria ter explorado mais a sala.

Tenho a impressão de que tinha mais algo pra falar, mas caso eu me lembre, depois eu posto pra vocês ficarem sabendo.

E agora, a notícia boa. Não tem nada a ver com o ballet, mas sim com o teatro. Fiquei sabendo que o grupo In-Cena vai participar de um festival de teatro em Timóteo, com a peça “Uma História sem Pé nem Cabeça” (ainda não foi postada sobre porque eu estou postando na ordem das que eu apresentei primeiro). Então, como eu faço parte dessa peça infantil, eu irei apresentar. Estou muito feliz mesmo. Até porque é uma das peças que eu mais gosto.

Um grande beijo pra vocês e qualquer novidade eu posto aqui.

Pluft, o Fantasminha

Como percebe-se pelo título, esta foi uma peça infantil.

Conta a história de uma menina que foi raptada por um pirata e, escondida no sótão de uma casa abandonada, ela conhece uma família de fantasmas, incluindo o Pluft que tem medo de gente mas acaba fazendo amizade com ela.

Quem fez o papel dessa garota (Maribel) foi eu. Porém, o nosso professor e diretor André Luiz Dias, falou que era pra eu fazer uma boneca e, ainda por cima, me fez fazer o espetáculo todo na meia-ponta. À princípío foi chato, mas depois acostumei. E agora eu olho algumas fotos depois que comecei a fazer Ballet, e vejo que a minha meia-ponta era horrível.

Fizemos essa apresentação aqui na minha cidade umas quatro vezes, em Belo Horizonte na faculdade Estácio de Sá (estava havendo um evento voltado para as crianças) e em uma rua de lazer, em Valão e em Itambacuri.

Aqui algumas fotos para vocês verem como foi:

Cartaz da Peça

Estréia

Faculdade Estácio de Sá - Belo Horizonte

Rua de Lazer - Belo Horizonte

Itambacuri

Os três marinheiros

Teófio Otoni - Reapresentação

Bom Carnaval pra vocês! Estou indo viajar agora e voltarei só no Sábado ou no Domingo. A próxima peça será Em tempo de Flores e Espinhos. Beeeijocas!